Seguro viagem geral 728x90

8 Motivos Para Realizar uma Viagem para a China

A China, o país mais populoso do mundo, é um dos lugares mais interessantes para realizar uma viagem.

Com uma história milenar a nação conta com muitas atrações, em sua maioria histórica, e que segundo seus visitantes, valem a pena ser vistas de perto.

Quer saber mais detalhes?

Então nos acompanhe neste artigo e confira 7 motivos para realizar uma viagem para a China.

1. Se hospedar em hostels

Pode parecer estranho, mas os hostels na China são de grande qualidade, sendo que alguns chegam a se equiparar a hotéis 3 estrelas e o melhor de tudo é que são baratos.

Além disso, segundo alguns viajantes os funcionários desses estabelecimentos são muito prestativos e fazem toda a diferença em sua estadia no país.

Eles geralmente falam inglês e se mostram dispostos a ajudar em diferentes situações, como compra de bilhetes de trem, orientação sobre pontos turísticos e estabelecimentos comerciais.

Uma grande ajuda, já que a maior parte da população chinesa não fala inglês, o que torna a língua um obstáculo para aproveitar a viagem.

Inclusive os hostels e mesmo hotéis costumam dar cartões aos hóspedes com o endereço do local escritos em inglês e chinês. Dessa forma basta mostrá-los ao taxista ou pessoas na rua para conseguir retornar à sua hospedagem.

Outra opção para quem quer se dirigir a um lugar e não sabe falar chinês é telefonar para o hostel e pedir ao recepcionista para informar ao taxista o local que deseja ir. Para isso vale a pena comprar um chip de celular na China, pois as ligações locais são bem mais baratas através dele.

Encontre ofertas em seguro viagem para a Ásia na REAL SEGURO VIAGEM:

Seguro viagem asia 468x60

2. Conhecer as atrações de Pequim

Imagem da Grande Muralha da China em Pequim.
Foto: Grande Muralha da China, Pequim – Pixabay

Pequim ou Beijing, a capital da China, é a cidade onde se encontram os principais monumentos chineses, entre eles a Muralha da China que se encontra a 70 km da cidade, a Cidade Proibida, onde há o antigo palácio imperial da China, o Templo do Céu, um bonito templo taoísta que foi construído em 1420 e o Palácio de Verão, uma belíssima construção em meio à Colina da Longevidade.  Lindas edificações que valem a pena conhecer.

Na cidade você também poderá conferir a famosa rua dos pedestres, onde se encontram barracas que comercializam comidas estranhas, como escorpião, baratas, besouros, cavalo marinho, carne de cachorro.

No entanto elas são meramente turísticas, sendo que os chineses não costumam comer esse tipo de comida no seu dia a dia.

3. Visitar Xangai

Imagem da cidade de Xangai na China.
Foto: Xangai, China – Pixabay

Xangai ou Shanghai é a maior cidade chinesa e uma das mais visitadas do país, a qual une o moderno ao antigo, divididos entre Pudong, a parte moderna da cidade, onde se encontram grandes edifícios e Puxi, onde há construções de 1920.

Para observar essas diferenças nada melhor do que fazer um passeio de barco pelo rio Huan Pu, o qual cruza a cidade, e ver suas características mais marcantes.

Em Pudong é o centro financeiro e comercial da China. Nele você poderá prédios modernos como a Pearl Tower e os edifícios 3 irmãos (Jin Mao Tower, SFC – Shanghai Financial Center e o Sanghai Tower. Deles é possível ter uma visão panorâmica da cidade, sendo que o melhor horário para observar o céu é no final da tarde, quando as luzes começam a se acender.

Nessa área também há lugares culturais como o Century Park, o Science and Technology Museum e o Expo Site.

Por outro lado em Puxi você poderá conferir atrações históricas como o People Square, Bund, Museu de Shanghai, Yu Garden, French Concession, Jin´na Temple e Nanjing Road, onde encontrará diversas lojas de grifes famosas.

4. Apreciar a Veneza Oriental

Imagem de canal na cidade de Hangzou na China.
Foto: Hangzou, China – Pixabay

Bem próximo a Xangai, existem duas cidades que são conhecidas como “Veneza Oriental”, são Hangzhou e Suzhou, as quais são cortadas por rios e canais, por onde foi realizada a rota da seda.

Essas cidades contam com gôndolas para os turistas passearem, o que lembra muito Veneza, a não ser por suas construções orientais, além de muitas atrações.

Em Suzhou, por exemplo, você poderá conhecer as fazendas de pérolas, o museu da seda e o Jardim do Administrador Humilde.

A cidade também é conhecida como “cidade das noivas”, já que conta com um shopping inteirinho de lojas de noivas, que comercializam vestidos e acessórios.

Em Hangzhou é possível conhecer o Lago Oeste (Xi Hu), templos de plantações de chá, o museu do chá e lugares que apresentam a tradicional cerimônia do chá.

5. Ver os Impressionantes Guerreiros de Terracota em Xi´an

Imagem de guerreiros de terra cota no mausoléu do imperador Qin em Xi´an, na China.
Foto: Guerreiros de Terra Cota, Xi´an, China – Pixabay

A cidade de Xi´an é famosa, especialmente pelo fato de ser o local onde se encontram os Guerreiros de Terracota (Terracota Warriors). É uma visão impressionante de milhares de soldados feitos de terracota que se encontram no mausoléu do Imperador Qin, construídos com a finalidade de proteger o governante após a morte.

Além disso, em Xi´an você poderá conferir outros lugares como as Torres do Sino e do Tambor (Bell and Drum Tower), o Bairro Muçulmano (Muslin Site) e as Muralhas de Xi´an.

6. Visitar vários locais na China de trem

Imagem de estação de trem, com trem bala na China.
Foto: Transporte Ferroviário na China – Pixabay

O melhor meio de transporte para se utilizar na China é o trem, pois além de haver congestionamentos o trânsito no país é meio maluco, sendo que os motoristas não respeitam os pedestres, cruzando as ruas mesmo que o sinal esteja vermelho.

Por outro lado as ferrovias chinesas estão entre as melhores do mundo, apresentando trens com velocidade normal e mais rápidos.

Os fast trains (trens rápidos) são mais cheios e muitas vezes você pode ser obrigado a fazer a viagem de pé, enquanto que os hard sleepers possuem cabines com camas, variando de 4 a 6 camas por cabine.

Ainda existe a possibilidade de viajar em poltronas, que é uma opção mais barata, mas menos confortável.

Dentro dos trens também existem máquinas de água quente gratuitas, feitas para preparar Cup Noodles (macarrão no copo), muito consumido pelos chineses e pode ser comprado nas estações ferroviárias.

Os táxis são baratos na China, o problema é o trânsito.  E em Pequim existem taxistas malandros que adulteram o taxímetro para obterem lucro.

Já os ônibus além do trânsito tem o problema de motoristas malucos que fumam e falam no celular enquanto dirigem e ainda por cima não respeitam a sinalização e limite de velocidade.

Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:


Booking.com

7. A Curiosidade dos Chineses

A China costuma receber muitos turistas, mas a sua maioria são asiáticos. Por isso quando veem os ocidentais os chineses ficam muito curiosos, especialmente as crianças e adolescentes.

Por isso é comum alguns deles pedirem para tirar fotos com turistas ocidentais. O que não deixa de ser engraçado e pode fazer você se sentir até uma celebridade.

No entanto é bom tomar cuidado com essa prática, pois há casos de chineses que se dizem estudantes e falam muito bem o inglês que tem muita lábia e convidam os turistas para a casa de chá, para fazerem a famosa cerimônia do chá, cobrando um valor mais caro que o normal. É o famoso golpe do chá. Por isso é bom ficar atento.

8. Barganhar nas compras

Na China se usa muito a barganha na hora das compras, o que pode ser uma ótima opção para encontrar bons preços.

É importante negociar, se o vendedor ver que sua oferta vale a pena aceitará e venderá o produto por um preço mais barato.

Dicas

De acordo com viajantes que visitaram a China, a higiene não é o forte dos chineses.

Pra vocês terem ideia os vasos sanitários de banheiros públicos são acoplados ao chão e não são muito limpos, por isso é bom levar papel higiênico e até mesmo lenços umedecidos.

A mesma coisa vale para os restaurantes que além de não ter muita higiene não apresentam uma comida muito saborosa, por isso muitos viajantes preferem comer em restaurantes ocidentais ou lanchonetes famosas como McDonalds e Pizza Hut, além de apreciar os famosos Cup Noodles que virou mania no país.

Quando for falar com os chineses para pedir alguma informação comece com ni hao (se lê ni-ráu) que quer dizer ola e quando se despedir diga xie xie (se lê xiê-xiê) que quer dizer obrigado.

Para entrar na China é necessário retirar um visto de turista, mas fique atento, pois há vistos de uma entrada e de múltiplas entradas. Sendo assim se da China você se dirigir a outro local como Hong Kong e depois quiser retornar deverá tirar um visto de múltiplas entradas.

Os estabelecimentos geralmente aceitam apenas cartões chineses, por isso é bom ter dinheiro à mão. Como não há muitas casas de câmbio nas ruas, uma boa opção é sacar o dinheiro em ATMs, que é bem prático e fácil.

Quer conhecer outro país asiático? Então confira nosso artigo 8 Motivos Para Realizar Intercâmbio no Japão.  

Esperamos que tenham gostado das informações e que elas tenham lhe ajudado a conhecer melhor o que a China tem a oferecer aos turistas.

Você já teve a oportunidade de visitar o país? Se fosse, quais os lugares que gostaria de conhecer? Comente com a gente.

Fontes – Preciso Viajar, Brasileiras Pelo MundoViagem Fora, Wikipedia

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais:

 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!