Seguro viagem geral 728x90

7 Motivos Para Realizar uma Viagem Para Uzbequistão

O Uzbequistão é um país que se encontra na Ásia Central, sendo conhecido por conter uma das rotas mais importantes da seda, que unia a Europa ao Oriente através do comércio.

É um país que passou por muitas conquistas e provações, marcadas pela dominação dos persas, turcos e a União Soviética. Mas apesar disso apresenta monumentos históricos incríveis, uma bela natureza e um povo amistoso e acolhedor.

Quer saber mais motivos para realizar uma viagem para Uzbequistão?

Então fique atento às informações que reunimos para você.

1. Visitar Tashkent

Tashkent é a capital e maior cidade do país. Apesar de sua aparência não ser encantadora, sendo rica em arquitetura soviética, ela guarda algumas atrações que valem a pena ser visitadas.

Entre elas se encontra o complexo Iman Khazrati, que é composto pelo Mausoléu do Shei Abu-Bakr Muhammed Kaffal Shashi, pela Madrassa Barak Khan e pela Mesquita de Khast Iman, que foram edificados no final do século XVI.

Na mesquita você encontrará fragmentos do Uthman Qur´an, o mais antigo corão do mundo, o qual pertenceu ao terceiro califa Otman, que viveu entre os anos 644 e 656.

Imagem do Memorial das Vítimas da Repressão, em Tashkent, no Uzbequistão.
Foto: Memorial das Vítimas da Repressão, Tashkent, Uzbequistão – Pixabay

Outra atração é o Palácio do Príncipe Romanov, que foi edificado no século XIX e hoje funciona como o Museu de Belas Artes d Uzbequistão, que contém coleções que contam a história do país e suas mutações culturais.

Também há o Parque Nacional de Ugam-Chatkal Tyan-Shan, nele se encontram as grandes montanhas de Chimgam, sendo que a maior delas possui 3309 metros de altura. É um ótimo lugar para fazer caminhadas e praticar rafting nas estações mais quentes e esquiar nas mais frias.

Um lugar interessante para você conhecer melhor o povo é o Bazar Chorzu, o maior e mais famoso mercado público coberto da cidade.

Nele você encontrará legumes, verduras e frutas frescos de qualidade, o non, famoso pão nacional, que se assemelha ao sírio, contendo desenhos na própria massa e coberto com sementes de papoula e gergelim. Apesar de não ser um lugar impressionante, você poderá se surpreender com a honestidade e simpatia dos comerciantes.

Outra atração da cidade é o metrô que além de conter uma ótima infraestrutura, também possui uma bela arquitetura, podendo ser equiparado ao metrô de Moscou, na Rússia.

2. Conhecer as Históricas Bukhara, Samarcanda e Khiva

Imagem de construções em Itchan Kala, na cidade de Khiva, no Uzbequistão.
Foto: Itchan Kala, Khiva, Uzbequistão – Pixabay

As cidades Bukhara, Samarcanda e Khiva são as mais históricas do país e que guardam importantes patrimônios mundiais. Além disso, essas três cidades são os pontos mais estratégicos e importantes da Grande Rota da Seda.

Em Bukhara você poderá conferir Po-i-Kalan, um grande minarete de 46 metros de altura, conhecido como a torre da morte, pois era o local onde os criminosos era executados, jogando-os torre abaixo.

Também há Kalan Mosque, Nadir Divan-Begi, um conjunto de construções que fica na praça central Lyabi-Hauz e os magníficos edifícios Khanaka e Nadir Madrasah. Além das construções na cidade você também poderá ver as antigas árvores de amoreira, existentes desde o século XV.

Já Samarcanda se encontra em um belo vale, sendo repleta de Madrassas (escolas dedicadas ao islamismo), as quais foram construídas a partir do século XIV.

Esses edifícios são decorados com azulejos de ouro, lápis-lazúli e alabastro, embelezando a cidade, especialmente a Praça do Registran, que é considerada uma das mais belas do mundo. Entre as principais Madrassas da praça se encontram Ulugh Beg, Tilla-Kari e Shir-Dor.

Em Khiva você encontrará Itchan Kala, uma cidade interior rodeada por um grande muro com onze portas. Nela você verá monumentos incríveis e casas edificadas no século XVIII.

Entre seus monumentos se encontram o Minarete Slam Khodja, que conta com 44 metros de altura, o Mausoléu de Pahlavan Mahumud, construído no século XIII, a Mesquita Djuma, que originalmente foi edificada no século X, mas reconstruída no século XVIII, e Madrasa Shoqalandar Bobo e o Palácio Tash-Khovli.

Encontre ofertas em seguro viagem para a Ásia na REAL SEGURO VIAGEM:
 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

3. Explorar Pequenas Aldeias

A principal atividade econômica no Uzbequistão é a agricultura, especialmente algodão. Por isso é possível encontrará várias aldeias pequenas e rústicas no país, as quais apresentam uma população pobre, mas hospitaleira e uma bela paisagem.

Entre elas se encontra Ukhum, uma pequena aldeia rodeada de montanhas perto do Lago Aydar, um belo e tranquilo lugar.

Outra aldeia é Langar, que também se encontra entre montanhas, no interior do país. As casas no lugar são tradicionais construídas com barro.

Entre suas atrações se encontram o Mausoléu Mohammed Sadik, que foi construído no século XVI e fica no topo de uma colina, de onde é possível ver toda a aldeia e a Mesquita e o Cemitério, de onde é possível ver uma bela e impressionante paisagem.

Nurota é uma pequena cidade, que foi fundada por Alexandre, o Grande. Ela se encontra nas montanhas Nurota, próxima ao Deserto Kyzyl Kum.

No lugar você poderá conhecer as ruínas da Fortaleza Nur, que foi construída a mando de Alexandre, o Grande, para defender a cidade e ainda um sistema de condução de água subterrânea que é utilizado até hoje.

Outro lugar interessante é Chasma, um complexo de edifícios religiosos, que compõem a Mesquita Djuma, as termas Khamon e um poço.

4. Encantar-se com o Belo Artesanato Uzbeque

Imagem de estatuetas de cerâmica do Nasrudim.
Foto: Estatuetas de Cerâmica do Nasrudim, Uzbequistão – Pixabay

Se você é daqueles viajantes que não resiste a compras durante a viagem, vai ficar tentado a comprar as belas peças de artesanato uzbeque.

Os artesãos no Uzbequistão são muito habilidosos, produzindo belas peças de cerâmica. Pra você ter ideia essa arte é levada tão a sério que cada região do país tem sua própria escola de cerâmica tradicional.

Entre seus destaques se encontram peças esmaltadas co tons turquesa, na província Khorezm, os bonecos de Samarkanda, estatuetas de personagens folclóricos como Nasrudin e seu burro, que é bem popular no país, peças que representam camelos das caravanas, finos jogos de chá e pratos com padrões e cores que lembram a cauda de um pavão.

No país também é possível encontrar joias belas e chamativas, como os tradicionais brincos kashgar-boldak, pendentes, pulseiras e anéis com pedras semipreciosas e filigranas, além de peças gravadas sobre metais, na forma de pratos, jarros e bandejas de cobre e latão, esculturas de madeira e caixas com intrincados padrões e gravuras pintadas a mão, bordados decorativos que são usados na decoração das casas, entre outros.

5. Conferir a Trágica História de Muynak

Imagem da exposição de barcos abandonados na cidade de Muynak, no Uzbequistão.
Foto: Exposição de Barcos Abandonados em Muynak, Uzbequistão – Wikimedia Commons

Muynak é uma cidade que se encontra no norte de Karakalpakstan. Até a década de 80 sua principal atividade econômica era a pesca, no entanto devido ao escoamento de produtos tóxicos utilizados na indústria do algodão no Mar de Aral, ele foi quase que completamente contaminado.

Assim a população foi obrigada a emigrar para outras cidades para procurar melhores condições de vida. Na cidade você encontrará uma exposição de barcos abandonados em meio a um deserto, que tem atraído os turistas que desejam conferir o resultado dessa história.

E também o Museu da Cidade e do Monumento que vão te ajudar a compreender melhor a realidade de Muynak.

Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:

Booking.com

6. Conhecer Shahrisabz

Shahrisabz é uma antiga cidade que foi fundada há cerca de 2700 anos. Ela se encontra a 80 km de Samarcanda e é famosa por ser a cidade natal de Amir Timur da Dinastia Timúrdia, e também onde se encontram seus restos mortais, no Túmulo de Timur, descoberto em 1943.

É um lugar bem interessante que compreende uma câmara subterrânea, onde se encontra um caixão de pedra com inscrições dedicadas a Timur.

Você também poderá conferir o grande Palácio Ak-Saray, construído a mando de Timur e que reflete a mensagem encontrada em sua entrada “Se desafiar o nosso poder, olhe para os nossos edifícios”.

Outros lugares interessantes de visitar são a Mesquita Kok Gumbaz, edificada no século XV e o complexo de edifícios Dorus-Saodat, onde encontramos o túmulo de Jehagir, primogênito de Timur.

7. Apreciar a Beleza do Lago Aydar

O Lago Aydar fica no deserto Kyzyl Kum e integra o sistema de lagos artificiais Aydar-Arnasay que compõem uma área de 4 mil km².

No lugar você poderá contemplar belas águas em tom azul escuro, pescar e vislumbrar os grupos de animais que se aproximam para beber a água ou apanhar peixes, como cabras, pelicanos e garças.

Você ainda poderá acampar na área, podendo conferir um belo céu estrelado e limpo e realizar passeios de camelo para contemplar a beleza do lugar e tirar belas fotografias.

Dicas

Não há voos diretos para o Uzbequistão, sendo necessário fazer escala em outros países como Marrocos e Turquia.
As melhores épocas para visitar o país é na primavera (entre os meses de março a maio) e outono (entre os meses de setembro e novembro), quando as temperaturas são mais amenas. Os verões costumam ser longos quentes e secos, enquanto que o inverno é chuvoso e tem baixas temperaturas.

Para entrar no Uzbequistão é necessário visto de viagem, sendo que o mesmo é complicado de arranjar. É preciso providenciar um pré-visto que é feito por intermédio de uma agência de viagens local, já que não há consulado do Uzbequistão no Brasil e o visto propriamente dito é feito no momento da entrada no Uzbequistão.

Mas é preciso tomar cuidado, pois além de mal humorados os policiais costumam ser corruptos, por isso é bom preencher o formulário e declarar todos os seus pertences de valor e dar a quantia certa para pagar o visto.

Confira mais informações sobre a retirada do visto no artigo do blog Quatro Cantos do Mundo, que é bem explicativo. https://quatrocantosdomundo.wordpress.com/2012/10/21/como-tirar-o-visto-para-o-uzbequistao/

Esperamos que as informações tenham ajudado.

Caso tenha alguma dúvida, dica ou queira expressar sua opinião, fique à vontade para comentar.

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Fontes – João Leitão, Adventure Club, Interata Square Space, Viajar Pelo Mundo, Alma de Viajante, Viaje na Viagem, Wikipedia

 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!