Seguro viagem geral 728x90

7 Motivos Para Realizar uma Viagem Para Pucon

Pucón é uma cidade chilena, que se encontra a 780 km ao sul da capital Santiago. É um belo lugar que tem atraído muitos turistas, fãs de ecoturismo.

Na cidade você poderá praticar esportes radicais como rafting, trekking e caiaque, realizar trilhas em meio a reservas naturais e até mesmo esquiar.

Outros pontos altos desse destino são suas termas e o Vulcão Villarica que atrai os mais aventureiros.

Quer saber mais motivos para realizar uma viagem para Pucón?

Então confira as informações que reunimos para você.

1. Visitar o Vulcão Villarica

O Vulcão Villarica se encontra no Parque Nacional Villarica. Uma das características que chamam a atenção para o vulcão é que ele permanece com neve durante o ano todo. Ele é um dos poucos vulcões ativos do planeta, sendo que sua última erupção foi em março de 2015.

Sua cratera se encontra a 2843 metros de altura, sendo que a caminhada até ele não é fácil. É necessário realizá-la com a ajuda de um guia, sapatos, roupas e equipamentos adequados. A subida leva em torno de 4 horas, enquanto que a descida por volta de 2 horas. Por isso é bom ter um preparo físico razoável.

Imagem da paisagem e do vulcão Villarica, em Pucón, no Chile.
Foto: Vulcão Villarica, Pucón, Chile – Pixabay

Outra coisa que é bom ficar atento é que algumas partes do caminho é escorregadio e pode acontecer de algumas pedras se desprenderem dele e rolarem montanha abaixo. Por isso é um trajeto que exige grande cuidado.

Apesar disso, as agências de viagem realizam passeios ao Vulcão Villarica durante todo o ano, e existe até mesmo um centro de esqui na encosta do vulcão que funciona durante o inverno (de julho a setembro). O centro possui uma boa infraestrutura, composta por seis teleféricos, 20 pistas de esqui e snowboard, um bar, restaurante e até mesmo área para atividades infantis.

Encontre ofertas em seguro viagem para a América do Sul na REAL SEGURO VIAGEM:

Seguro viagem america do sul 468x60

2. Curtir as Termas

Imagem das termas geométricas, no Parque Nacional Villarica, no Chile.
Foto: Termas Geométricas, Parque Nacional Villarica, Chile – Tripadvisor

Pucón tem uma boa variedade de termas, sendo que a maioria se encontram bem próximas umas das outras, dando a oportunidade para que você possa visitar várias em um só dia.

Entre as mais famosas, temos as Termas Geométricas, elas se encontram no Parque Nacional Villarica e foram projetadas pelo arquiteto Germán del Sol, que montou um bonito balneário, rústico e geométrico.

As termas são ligadas através uma passarela de madeira pintada de vermelho, construída acima de um riacho, passando por dentro do bosque, passando por piscinas de água quente, com fundo de pedra. Ao final da passarela há uma bela cascata.

Entre elas temos as Termas de Quimey-co, que ficam a 30 km da cidade. O lugar possui uma boa infraestrutura formada por spa, piscinas cobertas e ao ar livre e cafeteria.

As Termas de Huife se encontram a apenas 3 km adiante, sendo consideradas as melhores de Pucón, já que sua estrutura é impecável, composta por duas piscinas quentes cobertas e uma fria, sauna e banheiras individuais. Elas ainda possuem uma bela paisagem, já que se encontram ao lado de um rio de águas cristalinas. E ainda oferece serviço de massagem.

Já as termas Los Pozones, se encontram 2 km à frente e são as mais simples, se encontrando ao ar livre, sendo que seus poços são escavados na rocha. Ela possui 5 piscinas com temperaturas variadas.

Outras são as Termas Palguín, que fica a 31 km da cidade e possui três bacias terminais cobertas, cujas águas são ricas em sais de potássio, enxofre e lítio, sendo indicadas para diferentes tratamentos de saúde. E ainda conta com 15 casinhas de madeira, contendo cada uma um poço termal, e uma piscina ao ar livre.

3. Praticar Esportes Radicais

Imagem de grupo praticando rafting em rio de Pacún, no Chile.
Foto: Rafting em Pacún, Chile – Pixabay

Pacún é um dos paraísos chilenos para os fãs de esportes radicais, já que oferece uma grande variedade de esportes tanto durante o verão como no inverno.

Entre seus esportes mais praticados estão esqui aquático, snowboard, rafting, trekking, canyoning, escalada, montain bike, cavalgada, esqui, snowboarding, entre outros.

A maior parte dos esportes podem ser praticadas nos parques nacionais da região e estações de esqui.

Algo interessante de saber é que as agências de viagem de Pucón fornecem informações, fotos e equipamentos para as atividades realizadas. Por isso é sempre bom se orientar através delas e até mesmo contratar seus serviços, especialmente se você não está acostumado a praticar esses tipos de esportes nem conhece bem a região.

Também é bom procurar quiosques de turismo, pois eles oferecem folhetos, mapas e guias sobre as opções de esportes para praticar. Dessa forma você ficará bem informado e preparado.

4. Explorar os Parques Nacionais

Imagem do Parque Nacional Villarica, no Chile.
Foto: Parque Nacional Villarica, Chile – Tripadvisor

Se você gosta de natureza vai aprecia muito a visita aos parques nacionais da região.

Entre eles está o Parque Nacional Villarica, que é o que fica mais perto de Pucón, a apenas 12 km. E nele você poderá visitar o vulcão Villarica, assim como outros que se encontram no lugar, como o Lanin e o Quetrupillán.

O parque também conta com um centro de esqui que se encontra na encosta do vulcão Villarica, como dissemos anteriormente, camping, para quem desejar acampar no verão, crateras, cavernas e lagoas. No parque você poderá ver florestas de araucáruas, pumas, raposas, aves aquáticas, entre outros animais.

Outro parque é o Parque Nacional Huerquehue, que fica um pouco mais distante, a 35 km. Nele você encontrará um belo cenário composto por florestas de araucáreas, lagos, cachoeiras e trilhas fáceis de serem percorridas.

Uma coisa legal de saber é que como as trilhas são simples e bem sinalizadas você poderá realizá-la sozinho. Basta coletar informações na recepção do parque de como realizar as trilhas.

Entre os pontos altos do parque estão as cachoeiras Nido de Águilas e Trufulco, dois mirantes com vistas para o Lago Tinquilco e o Vulcão Vilarrica e também para os lagos Verde, Chico Toro e Huerquehue.

Já que a maior atividade realizada no parque são as trilhas é bom você ir bem equipado com roupa adequada, água e lanche para comer durante o caminho.

5. Passear Pela Cidade

Imagem de pessoas andando pelas ruas em Pucón, no Chile.
Foto: Pucón, Chile – Motorhome Wiki

A cidade de Pucón é pequena, mas contém uma bela infraestrutura formada por lojas, agências de turismo, câmbio, restaurantes, bares, hostels e hotéis.

Um ótimo lugar para relaxar, fazer compras e contratar passeios através das agências. Da cidade também é possível ter uma bela vista, podendo até mesmo avistar o Vulcão Villarica.

No lugar você também vai poder conhecer o Museu Mapuche, onde se encontram vários artefatos de uso diário dos índios mapuches (primeiros habitantes dessa área chilena), instrumentos musicais, esculturas em pedra, máscaras, entre outros. Uma ótima oportunidade para conhecer a história local.

Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:


Booking.com

6. Aproveitar as Atrações de Diferentes Épocas

Pucón pode ser visitada em qualquer época. Tudo vai depender da sua programação e pontos turísticos que deseja visitar.

O verão é perfeito para a prática de esportes radicais, enquanto que a primavera e outono são muito agradáveis para fazer trilhas e conferir a bela paisagem dos parques nacionais.

Agora se você curte o frio, vai apreciar esquiar no inverno e visitar as termas. Sendo que é indicado evitar o mês de julho, janeiro e fevereiro, quando o turismo está em alta no lugar e tudo fica mais cheio e caro.

7. Visitar Outros Lugares nos Arredores

Nos arredores de Pucón também há pontos turísticos que vale a pena conhecer. Entre eles Ojos de Caburga, dois poços d´água que se encontram a 20 km da cidade.

Eles são coloridos e surgem no solo no meio da floresta. Para ter acesso a eles é preciso ir até o Lago Caburga e seguir as indicações, sendo possível fazer o trajeto a pé, de bicicleta ou carro.

Outro lugar que vale a visita é a cidade de Villarica, que fica a apenas 25 km de Pucón. Ela se encontra de frente para o Lago e Vulcão Villarica.

E também muitos turistas preferem se hospedar nela para visitar os pontos turísticos de Pucón, por ser mais barata e tranquila.

Outra coisa que chama a atenção na cidade são suas esculturas em madeira, que se encontram espalhadas pelo lugar.

Se você quer conhecer mais a cultura da cidade, uma visita interessante é até a Ruca Mapuche, uma reprodução de uma residência mapuche, uma oca circular, onde é possível provar a culinária dos nativos e adquirir seu artesanato.

Dicas

Não há voos diretos entre Brasil e Pucón, sendo necessário fazer escala em Santiago, para de lá partir para a cidade.

Outra coisa é que o aeroporto de Pucón tem pequeno porte e fica fechado a maior parte do ano, sendo que a melhor alternativa é apanhar um avião de Santiago a Temuco ou Valdívia, que tem aeroportos melhor estruturados e que recebem voos da capital.

Das cidades ainda é necessário apanhar uma condução, seja ônibus ou carro para chegar em Pucón, sendo uma viagem de 1h30 a 2 horas.

Também é possível partir de Santiago de carro, ônibus ou trem, sendo uma viagem de mais ou menos 10 horas, mas ainda assim nem menos confortável, uma vez que as rodovias chilenas são bem estruturadas e seu transporte cômodo.

Para viajar para Pacún, não é necessário ter passaporte ou visto, apenas um RG atual.

Esperamos que as informações tenham ajudado.

Caso tenham alguma dúvida, dica ou queira deixar seu comentário, fique à vontade.

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Fontes – Melhores Destinos, Viagem Uol, Viagem e Turismo, Move It Sports, Folha Uol, Seu Mochilão, Viaje na Viagem, Wikipedia, Manual do Turista

 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!