Seguro viagem geral 728x90

7 Motivos Para Realizar uma Viagem Para o Cairo

Cairo é a capital do Egito, a maior e mais populosa cidade do continente africano.

Nela você encontrará uma cultura diferente, monumentos históricos memoráveis como as Pirâmides de Gizé, a Esfinge, entre outros.

Também poderá conferir atrações culturais interessantes como a visita ao Museu Egípcio e o Mercado Khan al-Khalili, onde encontrará uma grande variedade de souvenires.

Quer saber mais motivos para realizar uma viagem para o Cairo?

Então nos acompanhe neste artigo e confira as informações que reunimos para você.

1. Visitar o Museu Egípcio

Se você quer conhecer melhor a história egípcia uma visita recomendada é ao Museu Egípcio. Ele se encontra instalado em um prédio cor-de-rosa, sendo inaugurado em 1858, com o objetivo de proteger os artefatos egípcios. Estima-se que haja cerca de 120 mil antiguidades egípcias.

Nele você encontrará um grande número de estátuas, múmias, sarcófagos, papiros, joias, entre outros tesouros como as salas de tesouros do túmulo de Tutankhamon, um faraó que morreu com apenas 19 anos. O destaque de seu tesouro vai para sua máscara mortuária feita de ouro.

Algo curioso é que ele foi o único faraó cujo túmulo não foi roubado. Seu túmulo foi descoberto em 1922 por Lord Carnavon e seu amigo Howard Carter.

Imagem da fachada do Museu Egípcio, na cidade do Cairo, no Egito.
Foto: Museu Egípcio, Cairo, Egito – GPS Brasília

No museu você também terá a oportunidade de ver a Galeria das Múmias Reais, onde se encontram os corpos dos faraós Amenhotep I, Seti I e Ramsés II, muito bem preservados.

Você também poderá ver artefatos relacionados ao período de invasões grego-romanas e a presença de Alexandre, o Grande no Egito.

O único ponto é que o museu não é muito organizado e sua manutenção é precária, por isso é bom seguir um guia que esclarecerá dúvidas sobre os artefatos e te instruirá mais sobre a história egípcia.

Mas não é esse detalhe que tira o entusiasmo de quem sempre teve curiosidade de conhecer esses artefatos tão antigos e famosos.

2. Explorar as Pirâmides de Gizé e Contemplar a Esfinge

Imagem de uma das pirâmides de Gizé e a Esfinge, no Planalto de Gizé, no Egito.
Foto: Pirâmide de Gizé e Esfinge, Planalto de Gizé, Egito – Pixabay

As Pirâmides de Gizé e a Esfinge são as atrações mais procuradas pelos turistas, que desejam contemplar as construções de mais de 3 mil anos.

Se você pensava que as pirâmides se encontravam no meio de um deserto se enganou, elas ficam bem próximas da cidade, no planalto de Gizé.

O grupo é formado por três complexos de pirâmides, antigos túmulos de faraós egípcios. Todos os complexos são formados por um Templo do Vale, uma ponte, um templo mortuário e a pirâmide do rei.

Entre eles temos Quéops, conhecida como a Grande Pirâmide, a qual possui 146 metros de altura, sendo a maior do país. Em seu interior se encontrava o corpo do faraó Quéops, no entanto ela foi roubada há milhares de anos e nada se sabe do paradeiro do corpo ou seus tesouros.

Já a Pirâmide de Quéfren possui 143 metros de altura, sendo a segunda maior pirâmide do Egito e foi o túmulo do faraó Quéfren, filho de Queóps.

A Pirâmide de Miquerinos é a menor das três pirâmides, sendo construída para ser a tumba do faraó Miquerinos, filho de Quéfren. No entanto ele reinou por pouco tempo, não tendo tempo de terminar sua pirâmide. Após sua morte ela foi terminada às pressas, sendo usados materiais de qualidade inferior e por isso várias partes ficaram inacabadas.

No lugar também se encontra a tumba da rainha Chentkaus I, que tem um pequeno complexo formado por sua pirâmide, um fosso de barco e um Templo do Vale.

A Esfinge de Gizé também se encontra no planalto de Gizé, na margem oeste do rio Nilo. Trata-se da maior estátua feita de monólito do mundo, tendo 73,5 metros de comprimento, 19,3 metros de largura e 20,22 metros de altura.

Ela representa a figura mítica da esfinge, uma criatura com corpo de leão e cabeça humana. a esfinge foi construída durante o reinado do faraó Quéfren, sendo que considera-se que sua face seja a representação do rosto do faraó.

Apesar de se encontrarem no mesmo local e parecerem estar bem próximos um do outro, esses monumentos estão distantes, sendo uma caminhada longa até eles, a qual pode ser amenizada com camelos e carroças.

3. Ver Monumentos Históricos do Cairo

Imagem da Mesquita de Muhammad Ali, na cidade de Cairo, no Egito.
Foto: Mesquita de Muhammad Ali, Cairo, Egito – Pixabay

Entre os monumentos históricos mais visitados do Cairo temos a Mesquita de Muhammad Ali que foi construída entre os anos de 1830 e 1848. Ela se encontra no alto da cidadela, sendo a maior mesquita a ser construída no século XIX.

É uma belíssima construção, a qual é revestida de alabastro e tem mais de 80 metros de altura. Ela é formada por uma abóboda central cercada por quatro pequenas cúpulas e quatro cúpulas semicirculares. Em seu interior há grandes lustres, tapetes e belos objetos decorativos.

Para entrar nela é necessário retirar os sapatos e as mulheres devem cobrir os ombros, braços e pernas.

Há outras mesquitas na cidade como a Mesquita de al-Azhar, uma das mais antigas e famosas da cidade, sendo construída em 972 d.C, hoje funciona também como uma Universidade, a Mesquita-Madrassa do Sultão Hassan foi edificada no século XIV, sendo uma das maiores mesquitas do Cairo, compreendendo uma área de 7906 m².

A cidade também possui sinagogas, como a Ben Erza, que de acordo com o que contam, se encontra no local onde o bebê Moisés foi encontrado, sendo edificada em 1890.

Também há igrejas cristãs, como The Hanging Church (A Igreja Suspensa), ela leva esse nome por estar acima de uma portaria de Babylon Fortress, uma fortaleza romana. Estima-se que ela tenha sido construída durante o século VII.

Outro belo monumento é o Parque de Al-Azhar, ele não é antigo, sendo construído no final do século XX e aberto ao público em 2005. No entanto ele trás o muro Ayyubid, um monumento que ficou enterrado durante séculos e hoje faz parte da arquitetura do parque, após ser restaurado.

Unido a ele se encontram belos jardins islâmicos com toques modernos, um terraço central e fontes.

4. Passear Pelo Mercado Khan al-Khalili

Imagem do Mercado Khan el-Khalili, na cidade do Cairo, no Egito.
Foto: Mercado Khan el-Khalili, Cairo, Egito – Egypt Travel Link

O Mercado Khan el-Khalili é o maior e mais famoso mercado do Cairo. Trata-se de uma área comercial antiga, criada em 1382. O mercado até mesmo chegou a ser usado como centro de reunião para grupos rebeldes, até ser reconstruído e modernizado pelo Sultão Ghawri no século XVI.

Nele você encontrará uma grande variedade de lojas que vendem produtos de todos os tipos, entre eles sapatos, tecidos, pipas de cristal, especiarias, joias, perfumes, entre outros souvenires.

Outra coisa legal no mercado é que você terá a oportunidade de ver a vida social dos habitantes da cidade, podendo ver pessoas vestidas com túnicas e pechinchar os produtos como um morador local.

Encontre ofertas em seguro viagem para o Oriente Médio na REAL SEGURO VIAGEM:

Seguro viagem oriente medio 468x60

5. Saborear Sua Gastronomia

A gastronomia original do Cairo é leve e saudável. Entre seus pratos mais típicos temos kaftas (espécie de almôndega), hamam (carne de pombo), arroz com aletria (massa de fios finos) e cozidos de carne e legumes, kebab (espeto de carnes com vegetais), full (pasta de feijão), kushari (prato composto por macarrão, lentinhas, grão-de-bico e molho de tomate), entre outros.

Especialmente no verão também são comuns bancas com sucos de fruta e até mesmo saladas de fruta. Você também encontrará casas de café tradicionais que vendem café turco e o tradicional chá de hibisco.

Mas se você quer encontrar outros tipos de comida, saiba que na cidade também há fast-foods e redes de lanchonetes famosas, além de cafés modernos e pastelarias.

6. Visitar Atrações Próximas

Próximo ao Cairo existem atrações imperdíveis e que podem ser visitadas facilmente.

Entre elas temos a Necrópole de Saqqara, um sítio arqueológico onde se encontram estruturas funerárias datadas de 3000 a.C até 950 d.C. Seu nome veio de Sokar, um deus da mitologia egípcia, considerado o protetor da necrópole junto com os deuses Ptá e Nefertu.

Foi nesse lugar que também foi descoberto o túmulo da rainha Checheti, mãe do rei Téti, a primeira faraó da 6ª dinastia a governar o Egito.

As pirâmides de Saqqara são diferentes das de Gizé, sendo que suas paredes são repletas de desenhos e inscrições que descrevem a rotina do Egito Antigo.

Entre elas temos a pirâmide de Djoser, rei da III dinastia egípcia, o qual se encontra rodeado por uma muralha de 10 metros de altura. Já a pirâmide de Sekkemkhet pertence ao sucessor de Djoser. O complexo não chegou a ser concluído devido à morte prematura do rei, sendo que sua pirâmide contém apenas 7 degraus.

Outro lugar interessante é Menphis, uma das mais importantes capitais do Egito. Nela se encontra a Mit Rahina, um museu a céu aberto, onde há ruínas de templos e estátuas egípcias. A cidade foi abandonada após a chegada dos romanos e o surgimento do cristianismo, sendo usada para construir novos assentamentos, incluindo Cairo, a nova capital.

Entre seus monumentos se encontra o Grande Templo de Ptah, o maior e mais antigo templo do Egito, na Antiguidade, o Templo de Ptah Ramsés II, Templo de Hathor, estátuas que representam Ramsés, segundo, um dos faraós mais importantes do Egito, que teve cerca de 50 esposas e centenas de filhos e a segunda maior esfinge do Egito, a qual tem mais de 4 metros de altura e 8 de comprimento, sendo edificada com alabastro.

Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:


Booking.com

7. Viajar na Baixa Temporada

Se você quer curtir as atrações do Cairo com calma, não pegar fila e encontrar preços mais convidativos o ideal é viajar na baixa temporada.

Ela ocorre no verão (entre maio e outubro) quando as temperaturas são altas, podendo chegar aos 36°C.

Apesar do tempo não ajudar muito, você poderá curtir suas férias mais sossegado do que em épocas mais frescas em que há filas intermináveis e o acesso às atrações principais fica difícil.

Dicas

Há voos diretos entre o Brasil e Cairo, mas geralmente são oferecidos por companhias estrangeiras como Athad Airways e KLM

É preciso de visto para viajar para o Egito, sendo necessário solicitá-lo junto a Embaixada do Egito no Brasil ou Consulados

É preciso tomar cuidado ao tomar um táxi no Cairo, pois muitos taxistas enganam os turistas e cobram preços absurdos, por isso prefira passear com transfer ou metrô.

O trânsito na cidade também é caótico e as pessoas não respeitam umas às outras nesse quesito, por isso é bom tomar cuidado.

Muitos viajantes relatam que o povo fica bem curioso com os turistas, sendo que jovens e crianças pedem para tirar fotos com eles.

Também é comum ver pessoas pedindo coisas e vendedores insistentes. Por isso é bom se precaver e negar, caso não queira dar ou comprar algo de forma convincente.

Não esqueça de levar protetor solar, óculos escuros e chapéu para se proteger do sol. E também um agasalho, especialmente no inverno, já que à noite as temperaturas costumam cair muito.

E as mulheres devem usar roupas mais comportadas na cidade, já que para os costumes deles, roupas como shorts, minissaias e blusinhas que mostram a barriga são escandalosas.

Também estão ocorrendo manifestações no Cairo, na praça Tahrir com o objetivo de provocar a renúncia do ditador Hosni Mubarak, que está no poder há 30 anos. Por isso é bom se informar antes de viajar para a cidade, já que muitas manifestações são violentas.

Esperamos que as informações tenham ajudado.

Caso tenha alguma dúvida, dica ou queira deixar seu comentário, fique à vontade.

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Fontes – Quanto Custa Viajar, Vícios de Viagem, Alma de Viajante, Viagem e Turismo, Revivendo Viagens, Wikipedia, As Cidades do Egito, Viagem Uol

 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!