Seguro viagem geral 728x90

7 Motivos Para Realizar uma Viagem Para Israel

Israel é um pequeno país que se encontra no Oriente Médio, famoso por ter sido o lugar em que Jesus peregrinou em vida, realizou milagres e morreu.

Muitas pessoas procuram o país para fazer a rota religiosa, visitando os lugares por onde Jesus passou.

No entanto Israel guarda mais belezas e atrações como desertos, oásis, balneários, museus interessantes, ruínas e uma cultura rica e interessante.

Quer saber mais motivos para realizar uma viagem para Israel?

Então nos acompanhe neste artigo.

1. Realizar a Rota Religiosa

Como dissemos anteriormente a rota religiosa é um dos principais motivos que levam os turistas a Israel.

É neste pequeno país que você poderá visitar Jerusalém, uma cidade abarrotada de turistas.

Nela você poderá visitar vários locais por onde Jesus passou e deixou marcada sua história.

Entre eles o Cenáculo, onde dizem que ele realizou a última ceia com os discípulos, realizar a Via Dolorosa ou Sacra, caminho pelo qual ele carregou a cruz até o Monte Calvário, onde morreu.

Imagem panorâmica da cidade de Jerusalém, em Israel.
Foto: Jerusalém, Israel – Pixabay

O caminho leva até a Igreja do Santo Sepulcro, construída no local que Jesus foi sepultado antes de ressuscitar. O único inconveniente dessas duas atrações são as grandes filas que tem no lugar, por isso uma dica é fazer a rota ao contrário, indo à igreja pela manhã e seguir o caminho depois, dessa forma haverá menos concentração de pessoas.

Você ainda poderá visitar em Jerusalém, o Monte das Oliveiras, onde Jesus ascendeu e é possível ter uma vista panorâmica da cidade, vendo vários pontos conhecidos como o Duomo da Rocha, onde Abraão teria preparado seu filho Isaac para o sacrifício, o Santo Sepulcro, a cúpula dourada da Mesquita de Omar e a Igreja de Todas as Nações.

Ainda na cidade há o Muro das Lamentações que é muito procurado por curiosos e judeus que acreditam que seus pedidos serão atendidos ao escreverem-no em um papel e colocar em uma fresta do muro.

Na cidade de Belém, você conhecerá o lugar onde Jesus nasceu, podendo visitar a Basílica de Natividade, que dizem ter sido construída no lugar que Maria deu a luz a Jesus.

Em Nazaré você poderá visitar a Igreja da Anunciação, que dizem ter sido construída no local onde Maria morava e recebeu a mensagem do Anjo Gabriel sobre o nascimento de Jesus e a Igreja de São José, lugar onde se encontrava a marcenaria de José.

Você poderá passar pelos lugares onde Jesus realizou seus milagres, como a cidade de Kfar Kana, onde transformou a água em vinho durante um casamento, o Mar da Galileia, onde andou sobre as águas, Cafarnaum, em que se encontra a Igreja dos Pães e Peixes, onde foi realizado o milagre da multiplicação.

A Igreja das Beautitudes, local onde Jesus realizou o Sermão da Montanha e ainda visitar Yadernit, onde se encontra o Rio Jordão, em que Jesus foi batizado.

2. Visitar Lugares Históricos

Imagem das ruínas de Massada, no Deserto da Judeia, em Israel.
Foto: Ruínas de Massada, Deserto da Judeia, Israel – Pixabay

Além da rota religiosa você poderá visitar lugares históricos em Israel que também te transportarão ao passado e te ajudarão a entender como era a vida das pessoas há mais de 2 mil anos.

Entre esses lugares está Qumram, que é conhecido por terem sido encontrados os pergaminhos do Mar Morto. Esses pergaminhos foram encontrados por um beduíno em 1947 e contém os mais antigos escritos que fazem referência à Bíblia Hebraica.

Os pergaminhos se encontram distribuídos em três museus, sendo que dois deles se encontram em Israel (Santuário do Livro e Museu Rockefeller) e um na Jordânia (Museu Arqueológico).

A cidade de Acre, na região da Galileia, possui um incrível sítio arqueológico formado por túneis subterrâneos. Além de possuir construções antigas como vielas e fortalezas.

Outro lugar histórico é o Museu do Holocausto (Yad Vashem) que fica em Jerusalém, e conta com um acervo incrível contando o sofrimento dos judeus. O interessante é que a visita guiada é com os próprios judeus que contam com detalhes sua história.

No Deserto da Judeia você encontrará as ruínas de Massada, que ficam no topo de um dos grandes paredões rochosos que compõem o lugar. Trata-se de uma antiga cidade construída em 30 a.C, a qual caiu após a invasão romana em 73 d.C e é um dos maiores sítios arqueológicos do país.

Outra ruína impressionante se encontra na cidade de Cesareia Marítima, construída há mais de 2000 anos, sendo presente de Augusto César para o Rei Herodes. No sítio arqueológico você verá as ruínas da cidade, onde havia um hipódromo, casas de banho, templos, um grande anfiteatro e um incrível aqueduto à beira-mar.

3. Conhecer a Moderna Tel Aviv

Imagem de praia na cidade de Tel Aviv, em Israel.
Foto: Praia em Tel Aviv, Israel – Pixabay

Tel Aviv é o porto de entrada de Israel, o centro econômico do país e segunda maior cidade. O local é moderno, cheio de praias, bares, casas de shows e restaurantes. Por isso contém uma alta concentração de pessoas jovens se compararmos com outras localidades do país.

As praias em Israel lembram muito as do Rio de Janeiro, sendo modernas, com calçamentos, quiosques e atletas. Nela você poderá praticar surfe ou SUP (Stand Up Paddle), um surf com remo muito praticado no país.

As casas noturnas e restaurantes também chamam a atenção por sua qualidade, perfeitos para quem busca um programa à noite.

Os amantes da arte curtirão a cidade, pois ela também possui galerias e exposições de arte, além de belas lojas de design.

E ainda quem curte um passeio romântico, vai gostar de ver o entardecer no antigo Porto de Tel Aviv, um lugar pitoresco, com bons restaurantes e um outlet para quem curte umas comprinhas.

4. Realizar Passeios Inesquecíveis

Imagem de Jardins de Baha’í, na cidade de Haifa, em Israel.
Foto: Jardins de Baha’í, Haifa, Israel – Pixabay

Israel ainda possui lindos lugares para visitar, entre eles o Kibutz de Ein-Gedi, um jardim botânico incrível que fica no meio do Deserto da Judeia. No local você encontrará plantas que não sobreviveriam ao clima quente do deserto e um hotel com ótima infraestrutura.

E se você gosta de desertos ainda pode fazer um safári pelo Deserto de Negev ou outros desertos que se encontram em Israel, podendo realizar passeios de bicicleta, jipe ou camelo e ter uma experiência inesquecível.

Na cidade de Haifa você poderá se deslumbrar com os belos Jardins de Baha’í que são escalonados em 19 degraus e sobem o Monte Carmelo. Nele há 450 espécies diferentes de plantas.

Se você achava que um oásis no deserto é coisa de filme ou desenho animado não pode deixar de conhecer o Parque Nacional Gan hashlosha, onde encontrará uma linda nascente no meio do deserto, com três piscinas naturais que mantém uma temperatura constante em 28°C.

Encontre ofertas em seguro viagem para o Oriente Médio na REAL SEGURO VIAGEM:

Seguro viagem oriente medio 468x60

5. Fazer Compras

Vale a pena fazer compras em Israel, pois muitos produtos são bem mais baratos do que na Europa, além de ter mercados tradicionais de certas especiarias, diamantes e outros itens que não se vê todos os dias.

Em Jerusalém você encontrará vários mercados árabes, repletos de lojinhas. É preciso tomar cuidado, pois os vendedores costumam ser duros com os turistas, sendo que não admitem que você toque em produtos se não vai comprá-los ou pechinchem demais.

No país você também encontrará shoppings, outlets, entre outras lojas, sendo que os produtos mais requisitados são os à base de água do Mar Morto, pois possui propriedades medicinais.

Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:


Booking.com

6. Experimentar Diferentes Comidas

A comida em Israel é bem diversificada, tendo origem na mistura de povos árabes, de países do norte africano, do Mediterrâneo e judeus, que vieram de vários lugares do mundo e trouxeram diferentes sabores.

Os pratos sempre vêm acompanhados de saladas, carne de carneiro e temperos com especiarias. Entre os lanches mais famosos temos o shawarna, um sanduíche de carneiro ou peru com pão pita, vegetais e pastas, sendo delicioso não importa onde você o compre.

7. Fácil Acesso

Uma ótima notícia é que não é necessário visto de viagem para entrar em Israel, no entanto seu passaporte deve ter pelo menos 6 meses de validade.

O único ponto é que a imigração costuma ser bem rígida, mas nada que não dê para sobreviver.

É importante também levar o certificado de vacina contra a febre amarela para entrar em Israel.

Dicas

As estradas do país são ótimas, perfeitas para andar de carro, que é o transporte mais recomendado para se deslocar pelas cidades.

O problema das linhas férreas e dos ônibus é que eles não alcançam todos os lugares, sendo necessário transportes secundários, por isso o carro acaba sendo uma opção mais prática e até mais barata.

No entanto para quem não está acostumado a transitar por Israel não é indicado dirigir em rodovias onde há muito trânsito.

Um transporte alternativo é o Sherut, que é parecido com a lotação que temos no Brasil, onde as pessoas viajam em uma van e podem pedir ao motorista para descerem onde quiserem.

Para fazer os passeios é indicado que tenha contratado um guia turístico que além de te ajudar a encontrar os lugares mais rapidamente te dará todas as informações sobre os locais.

Quanto à segurança no lugar não há grandes problemas. Claro que há riscos de atentados, assim como na Europa. As ruas se encontram com soldados armados e uma boa ronda policial, sendo que em alguns lugares é necessário realizar a revista de bolsas, malas e mochilas.

Esperamos que tenha gostado das informações e que elas tenham ajudado.

Gostaria de conhecer Israel? Já teve alguma experiência de viagem no país? Conte pra gente nos comentários.

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Fontes – Melhores Destinos, 13 Anos Depois, Viagens a Solta

 photo banner real seguro 468 x 60_zpsgvj8olhy.jpg

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!